Leituras
Dicas de leituras enviadas pelos membros da PASCOM ou pelos próprios leitores.

 

A IGREJA EM DEFESA DOS MAIS POBRES – Considerações de PADRE LAÉRCIO, SDB, Paróquia N. Sra de Fátima – San Martin acerca da PEC 287/2016

Recife-PE, 15 de março de 2017.

Irmãos e irmãs,

Vivemos tempos difíceis em que o povo clama por reconhecimento /preservação dos seus Direitos.
Grande parte da nossa comunidade vive na linha tênue que separa a vida digna da simples sobrevivência. Por sentimento de partilha, o povo, unido, consegue minimizar as inúmeras injustiças que nos assola. Somos carentes de segurança, emprego, moradia digna, educação de qualidade e saneamento. Os grupos que detém melhores condições financeiras sempre estão em busca de soluções para o crescente número de irmãos que se encontram em desespero por não saber como alimentar suas famílias. Ano após ano a situação só se agrava e, especialmente no último biênio, os problemas vêm tomando dimensões alarmantes.

A fragilidade econômica provocou muitos questionamentos acerca do nosso futuro; escândalos de corrupção envergonharam nosso povo e uma brusca interrupção no nosso processo democrático deu lugar a um governo interino que posteriormente, tornou-se efetivo. Não julgamos oportuno questionar tal mérito e não desejamos levar esta reflexão ao campo partidário, entretanto, fica evidente o grande volume de pautas que rapidamente entraram em tramitação no congresso nacional após o impeachment da presidente eleita no último pleito. Muitas dessas pautas precisam, no nosso entender, ser submetidas a ampla discussão para que coletivamente sejam encontradas soluções. Sendo assim, não julgamos legítimos os debates em regime de urgência, carentes por transparência e, sobretudo, conduzidos por pessoas de idoneidade duvidosa. É bem verdade que denúncias de corrupção atingem quase todos os partidos e, por isso, entendemos que pautas importantes como as que estão em debate devem aguardar até que o “joio seja separado do trigo” (Mt 13,30), mas infelizmente, não vemos isso na prática.

Lamentamos que grupos visivelmente desgastados por sucessivos escândalos de corrupção estejam conduzindo profundas mudanças que, sem o aval do povo, ameaçam nossa dignidade, pois a maioria delas tenta suprimir direitos conquistados após anos de luta. Somos Igreja e a exemplo do Cristo reiteramos nossa opção preferencial pelos pobres! Sendo assim, nos declaramos contrários aos ataques a democracia, cerceamento de direitos, corrupção, desigualdade, aos atores políticos que legislam em causa própria e a proposta de acabar com a filantropia que historicamente presta importantes serviços aos mais pobres. Além disso, enfatizamos nosso compromisso de nos colocar contra a reforma da previdência, pois ela, sem qualquer pudor, pretende retirar o direito dos trabalhadores, sobretudo os mais pobres, de terminar seus dias na terra dignamente após uma vida de sacrifícios. Somos favoráveis a criação de uma ampla e transparente auditoria nas contas da previdência para, só assim, cogitar possíveis mudanças. Mas se ainda assim for necessário mudar algo que seja feito com o menor impacto possível aos mais pobres, resguardando sempre, os direitos adquiridos.

“Jesus, o carpinteiro (cf. Mc 6,3), dignificou o trabalho e o trabalhador e recorda que o trabalho não é um mero apêndice da vida, mas que “constitui uma dimensão fundamental da existência do homem na terra”53, pela qual o homem e a mulher se realizam como seres humanos54. O trabalho garante a dignidade e a liberdade do homem, e é provavelmente “a chave essencial de toda ‘a questão social’”55.” (Documento de Aparecida)

Paz e bem!

Com minha bênção e proximidade,

Pe. Laércio Lima, SDB

– Ajude-nos, compartilhando.

#Salesianos #PEC287 #PASCOMSanMartin

Postagem Original publicada em nossa página no Facebook

0 335

Em comemoração ao Bicentenário de nascimento de Dom Bosco, trouxemos pra vocês uma dica de leitura: Dom Bosco, uma história para todos os tempos (Domenico Agasso, Renzo Agasso e Domenico Agasso Jr.)

Esta nova biografia são páginas que se sucedem com a vivacidade de um romance e a seriedade  de uma documentação histórica, fiel aos fatos e às palavras.
“Dom Bosco, a 200 anos de seu nascimento, ainda encanta : um santo para sempre e para todos,  com muitas histórias, sem fronteiras “.

Ficou interessado e quer ler?

Então clique neste link para comprar a versão impressa (custa R$ 15) ou em formato PDF para ler no seu celular (custa apenas R$ 2).

Biografia Dom Bosco

Biografia Dom Bosco (1)